Tag Archives: propósito
Vídeo

Os cinco maiores arrependimentos antes de morrer

14 jan

Olá,

Quero começar este post desejando um 2013 no capricho para você! Prosperidade em todos os sentidos na sua vida e que 2013 seja um ano de muito aprendizado e realizações!

Depois de um ano sem atualizar o blog decidi voltar a dedicar tempo para compartilhar idéias de como seguir no caminho de inspiração e propósito.

2012 foi um ano maravilhoso na minha jornada e me dediquei quase integralmente para participar de projetos de transformação cultural e desenvolvimento de liderança em algumas empresas (Grupo Pão de Açúcar, HP, Tetrapak e Subsea7). Minha intenção é integrar o despertar da consciência com o mundo empresarial e estou muito grato por estar seguindo o meu propósito.

Para começar o ano quero compartilhar este vídeo que mostra o resultado de uma pesquisa feita com pacientes terminais para nos ajudar a refletir sobre nossas escolhas.

Um grande abraço.

Como encarar os desafios da vida?

12 jul

Recentemente li o livro “Man’s search for meaning” (Em busca de sentido) do psiquiatra austríaco Viktor Frankl, sobrevivente do campo de concentração nazista de Auschwitz na Segunda Guerra Mundial.  Quero compartilhar algumas idéias sobre este livro, pois acredito que pode fazer a diferença na forma de encararmos os desafios da vida

A Idéia de Dr. Frankl foi compartilhar com as pessoas o que podemos aprender quando a mente humana é submetida a condições extremas de dor e sofrimento. A mensagem do livro é que devemos dizer “sim” a vida, pois ela mantém um significado potencial sob qualquer condição, mesmo a mais miserável.

A fórmula matemática para encarar os desafios da vida pode ser traduzida da seguinte forma:

Desespero = SofrimentoSignificado

As pessoas que encontram um significado mediante os desafios a que são submetidos tem uma enorme capacidade de criar força, coragem e resiliência.

Quero propor um rápido exercício de reflexão:

  1. Pense em um grande líder da humanidade ou alguém de sua vida pessoal que você tem grande admiração. Pare um minuto para fazer isso. Acredito que vale a pena!
  2. Que qualidade(s) você admira nesta pessoa? Coragem? Compaixão? Disciplina? Resiliência? Coloque sua atenção nesta pessoa para perceber o que é exatamente.
  3. Do que esta pessoa precisou para demonstrar tal(is) qualidade(s)? De uma vida calma e pacata ou grandes desafios ?
  4. Você acredita que ela encontrou um significado maior ao lidar com estes desafios? Ela compartilhou os aprendizados para ajudar e inspirar outras pessoas?

Quando as pessoas não ficam conscientes do que estão aprendendo, não percebem que habilidades precisam desenvolver para encarar os desafios ou perdem a esperança em encontrar um significado maior na situação que estão enfrentando, ficam mais suscetíveis a doenças e podem até pensar em tirar a própria vida.

Dr. Frankl afirma que tudo pode ser tirado de uma pessoa, menos uma coisa: a última instância da liberdade humana – escolher a sua atitude em qualquer situação. Por tudo isto, se você está enfrentando desafios em sua vida pessoal ou profissional tente ficar consciente de suas escolhas e responda para si mesmo:

  1. O que estou aprendendo?
  2. Que habilidades preciso desenvolver para lidar com esta situação? Vou sentir que sou uma pessoa melhor quando tiver feito isso?
  3. Como posso fazer disto uma forma de amenizar o sofrimento de outras pessoas?

Abaixo compartilho uma entrevista de Viktor Frankl (legendado) para quem quiser explorar um pouco mais.

Parte I

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Parte II

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Forte abraço e sucesso!

Clique aqui para se cadastrar e receber novos artigos por e-mail ou siga-me no twitter.

Entrevista sobre a Palestra “Decida Ser Feliz!”

26 jan

Responsabilidade pelas escolhas, o impacto das suas convicções/ crenças em sua vida, equilíbrio entre razão e emoção e busca por um propósito que faça sua vida valer a pena.

Realizações sim! Mas com um sentido maior…

22 dez

Estamos encerrando mais um ano de nossas vidas e, mais uma vez, numa velocidade impressionante! Foi assim para você também?

Cada vez mais percebo como o tempo é precioso. Além de não voltar atrás, escorre pelo ralo se não o direcionarmos para aqueles pensamentos, palavras e ações que nos fazem seguir adiante na trilha.

Recentemente dei uma palestra para cerca de duzentas pessoas em Angra dos Reis e foi uma experiência maravilhosa. Poder compartilhar pontos de vista sobre a responsabilidade por nossas escolhas, a importância de aprender a manejar nossas crenças, o controle de nossas emoções e a busca por um propósito maior é uma grande sensibilização para uma mudança em consciência.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Obviamente esta é apenas uma sensibilização para que as pessoas sigam seus caminhos no autoconhecimento e despertar da consciência. Eu pratico e recomendo abertamente duas técnicas perfeitamente alinhadas: o Curso Avatar e o Coaching. Mas, é claro, existem vários caminhos e você é livre para decidir aquele que mais tocar o seu coração.

Conheci pessoas maravilhosas este ano e tenho aprendido, a cada dia, sobre esta fantástica experiência de viver neste mundo cheio de desafios e oportunidades.

Se pudesse resumir em uma frase o desejo default das pessoas que tem cruzado o meu caminho é: “quero ser feliz, ter uma linda família, viver com saúde e dinheiro no bolso.”

Mas, veja bem, se este desejo fosse verdadeiro, você seria plenamente feliz neste exato momento. Se você não é feliz hoje com aquilo que já realizou na sua vida, não seria uma ilusão acreditar que será feliz algum dia? Não seria um tipo de auto-sabotagem?

Conversei com pessoas de 10 a 90 anos, de várias classes sociais, com formações e culturas distintas. Foi interessante observar que a grande maioria, após ter atingido algum objetivo na vida pessoal ou profissional, já não valorizava suas conquistas e viam no próximo objetivo a excitação para encontrar a felicidade: “Ah quando eu conseguir aquele emprego! Ah quando eu encontrar minha alma gêmea! Ah quando meu filho for assim ou assado! Quando me livrar desta dor!”.

O que está faltando? Normalmente eu faço a seguinte pergunta: “Ótimo! E você quer tudo isto para atingir qual objetivo?”. Felicidade, saúde, família e prosperidade são componentes do “meio ideal” para você usar seus talentos e cumprir o seu grande propósito! Aquilo que faça sentir que sua vida vale à pena.

Uma dica interessante é que este propósito, provavelmente, estará alinhado com seus valores e terá a ver com os seus relacionamentos, com as outras pessoas e com o mundo.

Pense nisso e faça plantações diárias em 2011 para uma colheita de muitas realizações!

Forte abraço e boas festas!

Clique aqui para se cadastrar e receber novos artigos por e-mail ou siga-me no twitter.

O que o filme “Comer, rezar e amar” tem a ver com a sua vida?

6 out

Esta semana fui ver o filme “Comer, rezar, amar” e, como já era esperado, senti a grande admiração das pessoas por este bestseller premiado mundialmente. Resolvi compartilhar percepções e fazer uma analogia desta história com nossa vida pessoal e profissional.

No filme a autora do livro, Liz Gilbert, interpretada por Julia Roberts, questiona sua vida aparentemente bem sucedida – formou-se em psicologia, casou-se apaixonadamente, comprou sua casa própria, tinha um bom emprego, amigos etc. – por sentir que suas conquistas perderam o encanto com o passar do tempo.

Na visão de Liz, viajar por um ano parece ser a aventura ideal para este reencontro. Talvez seja o sonho de muitas pessoas, mas que é deixado de lado quando colocamos nossa atenção em assuntos que nos desafiam a seguir em frente: dinheiro, trabalho, família, tempo etc.

Eu acredito que a verdadeira viagem para descobrirmos o sentido da vida é para dentro de nossa consciência. A paz e segurança que buscamos está dentro de nós, em nossos valores/crenças e a cada escolha. Existem técnicas para isto e não precisamos abandonar tudo ou passar um ano viajando para nos encontrar. Mas, que mal tem curtir esta aventura e sentir um pouco desta emoção?

Há praticamente um ano atrás escrevi um artigo chamado: “Dê um “olé” em seus medos, seja criativo e viva de verdade!”. Na época escrevi, basicamente, sobre o grande desencorajamento que recebemos do mundo a nossa volta quando decidimos seguir nossos sonhos, buscar um propósito maior e seguir o que acreditamos ser o nosso caminho (sem ter que corresponder às expectativas das outras pessoas).

“Vai estudar, trabalhar e toma vergonha na cara que essa besteira de seguir seu sonho passa rapidinho!”

E passa mesmo! Com Liz Gilbert não foi diferente: quando ela decidiu ser escritora, as pessoas a sua volta perguntavam se ela não tinha medo de passar fome na vida. Na época a pergunta que ela gostaria de fazer para as pessoas era: “E você? Não tem medo de se tornar um engenheiro químico e nos final da vida se sentir frustrado?”

Quero te convidar para rever o artigo, assistir ao maravilhoso vídeo onde ela compartilha seus desafios e compartilhar sua opinião.

Clique aqui e boa leitura!

Forte abraço e ótima semana a todos!

Clique aqui para se cadastrar e receber novos artigos por e-mail ou siga-me no twitter.

Amplie sua percepção para encontrar as respostas.

28 set


Sabe aqueles momentos em que tudo conspira a favor: você está motivado, com tesão de encarar os desafios do dia a dia e cria as oportunidades para realizar seus objetivos? O que cria esta condição em nossa vida?

Em linhas gerais, podemos considerar três grandes cenários:

  1. O que eu fiz para merecer isso? (vida arrastada e sofrida)
  2. Em time que está ganhando não se mexe. (zona de conforto)
  3. Eu vou à luta para seguir meu propósito! (criação e evolução)

Em qual dos três cenários você se encontra hoje?

Uma palavra chave que pode ajudar a construir a realidade que você deseja para sua vida é: “alinhamento”.

Alinhamento consiste em saber para onde você quer ir (propósito), respeitar seus valores essenciais ao longo do caminho, ter crenças, emoções e ações alinhadas com seu objetivo.

Mas como definir qual caminho seguir? Como saber se estou no caminho certo? No livro “A Visão Integral”, Ken Wilber descreve um modelo muito interessante para aumentar nossa percepção sobre nossas escolhas na vida.

Para compreender melhor este conceito utilizei o modelo para criar a figura a seguir. Ela ilustra os pontos de vista que devem ser considerados para que você siga o seu propósito de forma “integral”:

Esta figura é dividida em quatro quadrantes:

  1. O superior esquerdo é o “Universo do Eu”: aqui eu trabalho as minhas crenças, emoções, pensamentos, medos, limitações, como equilibrar o racional, emocional e espiritual nos 3 corpos: Físico, Mental e Espiritual.
  2. O inferior esquerdo é o “Universo do Nós”: trata dos relacionamentos, cultura e valores do ambiente coletivo levando-se em consideração o meu ponto de vista, do grupo que escolhi pertencer e das pessoas em geral (mundo).
  3. O superior direito é o “Universo da Ciência”: a partir daqui a visão deixa de ser do “interior” e passa a ser de fora para dentro, do “exterior”. É a visão da ciência que foca em nossas habilidades, técnicas, conhecimentos práticos, formação e competência (intelectual, emocional e espiritual) para realizar o que nós nos propusermos a fazer. Neste quadrante são considerados nossos corpos energéticos: o corpo físico (grosseiro), o corpo sutil (como quando estamos sonhando) e o corpo causal, que acessamos com a expansão da consciência para crescer e ampliar a percepção.
  4. O inferior direito é o “Universo das Ciências que estudam o Coletivo”: Nesta abordagem utilizei a visão do Mercado para o “negócio” que eu pretendo desenvolver seguindo o meu propósito. Qual é a estratégia de preço, produto ou serviço, posicionamento, público-alvo, concorrentes, ameaças e oportunidades levando-se em consideração o grupo a que escolhi pertencer, a nação e o mundo?

Claro que isto é apenas uma visão geral, mas fazendo este questionamento com uma percepção ampliada você poderá dar o primeiro passo para criar uma estratégia de vida alinhada com uma “visão integral” e ficar consciente para não levar a vida no piloto automático.

Forte abraço e ótima semana!

Clique aqui para se cadastrar e receber novos artigos por e-mail ou siga-me no twitter.

A jornada da cabeça para o coração!

20 ago

Curso Avatar Atibaia - Ago/10

Após mais uma fascinante experiência prática neste mundo do Despertar da Consciência tive algumas realizações que gostaria de compartilhar com você: tenho enfatizado a busca que cada um de nós deve fazer por um “propósito na vida” e quero compartilhar alguns pontos de vista sobre como isto é gratificante e desafiador.

A sensação de estar alinhado com um propósito maior do que estudar para se formar em alguma profissão bem remunerada e trabalhar para pagar as contas de uma vida sofrida, talvez, seja o que dá sentido a nossa existência neste mundo.

Isto é tão essencial que pular esta etapa é o mesmo que abrir uma empresa sem saber por que ela existe, qual é a sua missão, visão e estratégia. Abaixo compartilho quatro passos para ajudar na sua exploração:

1. Descubra a meta certa para você.

O primeiro passo é o direcionamento para achar uma meta certa para você! Algo que faça seus olhos brilharem e que te dê uma motivação e luz própria para fazer com que este projeto aconteça. Estas perguntas podem te ajudar a encontrar algumas pistas:

  • Que atividade te dá tanto prazer que você faria mesmo gratuitamente?
  • Isto beneficia tanto você como as outras pessoas e o mundo a sua volta?
  • Que atividade faria você sentir que sua vida é importante?

Se você fizer algo com prazer genuíno, naturalmente, fará tão bem feito que o mundo vai querer te remunerar bem por isto.

2. Defina a estratégia.

Em seguida você precisa ter uma estratégia clara de quanto tempo precisará investir (tempo, atenção e recursos financeiros), quanto espera colher e como vai chegar lá. Aqui você precisará do conhecimento, organização, métodos e tecnologia. Quais são os modelos de sucesso que você se basear?

3. Conheça a sua essência.

Neste passo você precisa de um grande diagnóstico sobre como sua consciência opera: reconhecer seus pontos fortes e fracos, inseguranças, medos e limitações e descobrir como operar a sua energia criativa (pensamento, palavra e ação) para os objetivos que deseja alcançar.

Esta é a etapa onde o subjetivo em sua consciência vira algo objetivo no papel: o que precisa ser jogado fora e o que precisa ser criado/aprimorado em sua consciência para você atingir seus desejos e sonhos?

Aqui você apenas sabe, mas ainda não desenvolveu a habilidade para colocar em prática.

4. Desenvolva habilidades para lidar com suas emoções

Este é o momento crucial! É aqui onde tudo acontece e você tem que demonstrar uma enorme vontade de atingir seus objetivos. Os medos, as limitações e os desafios que estavam no papel acontecem na prática e você precisará de habilidades para surfar nestas grandes ondas: aprender a boiar quando a maré estiver puxando e saber a hora certa de avançar ou recuar para as ondas não estourarem na sua cabeça.

Este é o que podemos chamar de “pulo do gato” para que você siga sua trilha com garra e determinação. É aqui que você aprende a colocar o autoconhecimento em prática.

Uma analogia que gosto de usar é como aprender a dançar, jogar algum esporte ou tocar um instrumento. Você pode ler 50 livros a respeito, assistir filmes, ter aulas com os melhores técnicos/ professores do mundo, saber todas as regras, mas quando for dar um passo, chutar uma bola ou tocar algum instrumento é um desastre!

Quando a frustração bate na porta, a raiva faz o sangue subir ou o medo de fracassar toma o coração ficamos frente a frente com nosso grande inimigo: nós mesmos!

Na área do despertar da consciência este é o caminho para colocar o que sabemos em prática: religar a consciência do coração (voltar a sentir) e ter experiências vivenciais para buscar o equilíbrio do coração com a cabeça.

“Você sabe na cabeça, mas você não sabe no coração. Existe uma extraordinária distância da cabeça para o coração: uma distância de dez, vinte, trinta anos ou toda uma encarnação. Você pode saber algo na cabeça por quarenta anos e isto pode nunca ter tocado o seu coração. Somente quando você souber isto no seu coração você ficará realmente consciente disto.”  – Carl Gustav Jung

Levantar o tapete vermelho que esconde a porta do alçapão e abrir as latas de vermes que estão escondidas lá dentro, a primeira vista, não é uma atividade muito confortável. Mas, a boa notícia é que com as “ferramentas” certas você fará uma limpeza tão profunda na sua alma que o resultado é um sentimento de paz na consciência, gratidão, apreciação de suas experiências, conexão sincera em seus relacionamentos e um êxtase de viver, a cada segundo, continuamente.

Quanto tempo mais você vai esperar para começar sua jornada?

Compartilho com vocês uma interessante palestra de Daniel Goleman sobre Compaixão e Inteligência Emocional. Para assistir com legendas clique em “view subtitles” em vermelho abaixo do vídeo e escolha “Portuguese (Brasil)”.

Vídeos do VodPod não estão mais disponíveis.

Forte abraço e boas ondas!

Clique aqui para se cadastrar e receber novos artigos por e-mail ou siga-me no twitter.
%d blogueiros gostam disto: